Como Evitar Problemas com Cores

tutoriais_evitar-problemas-com-coresUma das únicas maneiras seguras de se evitar problemas com cores é o cliente e a gráfica utilizarem a escala de cor PANTONE, e ainda sim realizar testes de impressão prévios.

No entanto, isso na prática não é tão viável devido ao alto custo das tintas PANTONEs, e do manuseio delas, além do prazo de entrega.

Por isso a maioria das gráficas utilizam a escala de cor CMYK. Mas afinal, o que é essa escala?

O assunto é complexo, vou criar um post no blog mais técnico sobre cores, porém aqui vou tentar ser o menos técnico possível.

Na escala PANTONE para cada cor desejada, exista uma tinta com essa cor já pronta. Isso é bom pois a tinta já vem pronta de fábrica, mas é ruim pois para cada cor se faz necessário uma tinta.

cmykJá na escala CMYK, é utilizado apenas as 4 cores primárias. Para exemplificar melhor, as cores da escala CMYK são Ciano (C), Magenta (M), Amarelo (Y), Preto (K). Simples assim.

E as outras cores são feitas através das misturas entre elas. Portanto, se as cores são “feitas” através de uma mistura, uma pequena variação em uma delas, e a cor não sai exatamente como desejada. (assim como cozinhar, o arroz nunca sai sempre com a mesma quantidade de sal, rs).

Para ilustrar, abaixo um exemplo de cores sendo formada através das misturas apenas de cores Ciano (C) e Amarelo (Y).

variacaoCmyk

Perceba que além da escolha das cores primárias para formar outra, ainda existe também a escolha da tonalidade de cada uma dessas cores primárias, mudando o resultado final.

Na primeira cor, a carga do Ciano estava maior que a de Amarelo, e acabou formando um tipo de azul.

Na última cor, a carga do Ciano estava menor que a de Amarelo, e acabou formando um tipo de verde.

Nos quadrados do meio veja os resultados de outras combinações conforme a quantidade de carga de cada cor principal.

Mas afinal, como evitar problemas com cores?

Tendo a escala PANTONE como fora de cogitação, a melhor maneira de evitar problemas com cores utilizando a escala CMYK é a experiência. : )

É importante saber que ao utilizar a escala CMYK as cores nunca sairão 100% exatas, por conta de variação na mistura na hora da impressão, tipo de papel, acabamento, entre tantas outras coisas.

Mas mesmo assim, podemos evitar alguns problemas comuns, que aprendemos durante todos esses anos de gráfica.

Veja algumas cores abaixo e o que deve ser feito:

Preto

cmyk-preto-SemcalcoPreto Puro

O preto puro (C 0 – M 0 – Y 0 – K 100) deve ser utilizado em textos pretos e em indicativos de verniz local para os cartões de visitas.

Para fundo preto, é recomendável utilizar o preto calçado, caso contrário a impressão ficará meio acizentada (lavada).


cmyk-preto-calcoPreto calçado

É chamado assim pois é feito combinando com outras cores, e o resultado final é um preto mais preto.

Normalmente o preto calçado é utilizado em fundos. Para conseguir o preto calçado recomendo utilizar C 40 – M 20 – Y 20 – K 100


cmyk-cinzaSemPretoCinza

Utilizar cinzas sem nenhuma carga de preto pode ser um grande problema.

Evite utilizar cinzas C 10 – M 10 – Y 10 – K 0 ou variações, onde a carga de preto é igual ou próxima a zero.

Esse tipo de combinação tende a ficar esverdeada, rosada, amarelada, etc conforme a cor que variar mais na hora da impressão.

Sempre utilize cinza com alguma carga de preto, de preferência acima de 10.

Se atender as suas expectativas, utilize 3 em todas as outras cores, e trabalhe o preto acima de 10 (Ex: C 3 – M 3 – Y 3 – K 10, C 3 – M 3 – Y 3 – K 15, etc).

Tons escuros